segunda-feira, 26 de novembro de 2012

Igreja Batista de Bagé - 73 anos


"Bendize, ó minha alma, ao Senhor, e tudo o que há em mim bendiga o seu santo nome. Bendize, ó minha alma, ao Senhor, e não te esqueças de nenhum dos seus benefícios." Sl. 103. 1-2

Nos dias 23, 24 e 25 de novembro a Igreja Batista Conservadora de Bagé/ RS presidida pelo Pr. Gideão Bezerra Muniz, esteve comemorando seu 73º aniversário de fundação nesta cidade. Esteve ministrando a Palavra de Deus o Pr. Juber Teixeira de São Cristóvão/SC e ministrando o louvor o Pr. e Maestro Ezequiel de Matos de Curitiba/PR, Orquestra Filarmônica Batista (OFIBA) sob a regência do Maestro Joab Muniz, Ministério de Louvor Tríade, Coral Áureo Dia e Banda Melodias de Sião.

Fotos:
Pr. Gideão Berreza Muniz


Pr. Juber e Pr. Ezequiel Matos







Pequenos talentos louvando o Senhor







"Bendize, ó minha alma, ao Senhor, e tudo o que há em mim bendiga o seu santo nome. Bendize, ó minha alma, ao Senhor, e não te esqueças de nenhum dos seus benefícios." Sl. 103. 1-2


Em Cristo,

André Gonçalves

sábado, 3 de novembro de 2012

O dia que Cristo me aceitou


Eu perdido pecador
Longe do meu Jesus,
Já me achava sem vigor,
A perecer sem luz.
Meu estado Cristo viu,
Dando-me sua mão
E salvar-me conseguiu
Da perdição.

Cristo me amou, e me livrou,
O Seu imenso amor me transformou.
Foi Seu poder, o Seu querer,
Sim, Cristo, o Salvador
Me transformou.

Minha vida, todo o ser
Quero-Lhe consagrar.
Ao Seu lado vou viver,
O Seu amor cantar.
A mensagem transmitir
Aos que perdidos são.
Venham todos já fruir
A salvação.
                        J.R.  S.L.G.



Em Cristo,
André Gonçalves.


Bibliografia:
46 – Hino do Cantor Cristão.

quarta-feira, 31 de outubro de 2012

31 de outubro – 495º Aniversario da Reforma Protestante.


No cárcere, sentenciado pelo papa a ser queimado vivo João Huss disse: “Podem matar o ganso [em alemão, sua língua natal, huss é ganso], mas daqui a cem anos, Deus suscitará um cisne que não poderão queimar”.

            Enquanto caía a neve e o vento frio uivava como fera em redor da casa, nascia esse “cisne” em Eisleben, Alemanha. No dia seguinte, o recém-nascido era batizado na igreja de São Pedro e São Paulo. Como era dia de São Martinho, recebeu o nome de Martinho Lutero.

            Cento e dois anos depois de João Huss expirar na fogueira, o “cisne” afixou, na porta da igreja em Wittenberg, as suas noventa e cinco teses contra as indulgências, ato que gerou a Grande Reforma.

            Wyclif, “a estrela da alva da Reforma”, traduzira a Bíblia para a língua inglesa. João Huss, discípulo de Wyclif, morrera na fogueira, na Boêmia, suplicando ao Senhor que perdoasse os seus perseguidores. Jerônimo de Praga, companheiro de Huss e também erudito, sofrera o mesmo suplício, cantando hinos, nas chamas, até o último suspiro. João Wessália, notável pregador de Erfurt, fora preso por ensinar que a salvação é pela graça, seu frágil corpo fora metido entre ferros, onde morreu quatro anos antes do nascimento de Lutero. Na Itália, quinze anos depois de Lutero nascer, Savonarola, homem dedicado a Deus e fiel pregador da Palavra, foi enforcado e seu corpo reduzido a cinzas, por ordem da igreja romana. Em tempos assim, nasceu Martinho Lutero.

            Aos 18 anos, Martinho ansiava estudar numa universidade. Seu pai, reconhecendo a idoneidade do filho, enviou-o a Eufurt, o centro intelectual do país, onde cursavam mais de mil estudantes. O moço estudou com tanto afinco que, no fim do terceiro semestre, obteve o grau de bacharel em filosofia. Com a idade de 21 anos, alcançou o segundo grau acadêmico e o de doutor em filosofia. Os estudantes, professores e autoridades prestaram-lhe significativa homenagem.

            Mas a alma de Lutero suspirava por Deus, acima de todas as coisas. Vários acontecimentos influenciaram-no a entrar para a vida monástica, passo que entristeceu profundamente seu pai e horrorizou seus companheiros de universidade.

            Primeiro, achou na biblioteca o maravilhoso Livro dos livros, a Bíblia completa, em latim. Até aquela ocasião, supunha que as pequenas porções escolhidas pela igreja para serem lidas aos domingos constituíssem o todo da Palavra de Deus. Depois de uma longa leitura, exclamou: ‘Oh! Se a Providência me desse um livro como este, só para mim!” Continuando a ler as Escrituras, seu coração começou a perceber a luz, e sua alma a sentir ainda mais sede de Deus.

            Para Lutero, a salvação da sua alma ultrapassava qualquer outro anelo.

            Em 31 de outubro de 1517, Lutero afixou, à porta da Igreja do Castelo, em Wittenberg, as suas 95 teses, cujo teor resume-se em que Cristo requer o arrependimento e a tristeza pelo pecado, e não a penitência. Lutero as afixou para um debate público, na porta de igreja, como era costume nesse tempo. Mas as proposições, escritas em latim, foram logo traduzidas para o alemão, holandês e espanhol. Antes de decorrido um mês, para surpresa de Lutero, já estavam na Itália, fazendo estremecer os alicerces do velho edifício de Roma. Foi do ato de pregar em lugar público as 95 teses que nasceu a Reforma, isto é, que tomou forma o grande movimento de almas que em todo o mundo ansiavam voltar para a fonte pura, a Palavra de Deus.

            495 anos se passaram, e hoje fica a pergunta: Há necessidade de uma nova Reforma Protestante? Acredito que hoje há sim a necessidade de uma nova reforma, mas esta deve partir de dentro do coração de cada um que se diz cristão. É hora de rever conceitos, voltar ao simples, novo e antigo Evangelho da cruz.


Em Cristo,
André Gonçalves.


Bibliografia:
Boyer, Orlando – Heróis da Fé – CPAD.

domingo, 28 de outubro de 2012

Ebede-Meleque


A Palavra de Deus não registra muita coisa a respeito deste homem chamado Ebede-Meleque. O que sabemos a respeito dele está registrado nos cap. 38 e 39 do livro do profeta Jeremias. Sabemos que era um escravo, eunuco e de nacionalidade etíope. Era um estrangeiro.

Ebede-Meleque chegou a Jerusalém através das conquistas do povo hebreu ou foi comprado de mercadores de escravos. Por ser alguém que servia diretamente o rei, sabemos que era um homem culto, e que possuía certa sabedoria.

O que vale a pena destacar é o fato de que na vida deste homem foi despertado o temor ao Senhor, Deus de Israel, a ponto de pedir ao rei Zedequias a liberdade de Jeremias, um ato ousado e de grande coragem, pois a poucos momentos desta atitude, o rei Zedequias havia consentido que Jeremias fosse colocado no calabouço.

Certamente por se tratar de um estrangeiro, foi criado e educado em uma cultura estranha aos costumes do povo hebreu. Cresceu ensinado em uma outra religiosidade, sem conhecer o verdadeiro Deus. Porem ao observar a vida e ministério do profeta Jeremias, algo mudou em sua vida. Certamente a perseverança e paciência do profeta lhe chamaram a atenção. Como poderia um só homem, ir contra tudo e todos com uma mensagem de juízo? Era como que colocar a própria vida em risco, o que de fato aconteceu com Jeremias.

Duas coisas aprendemos e devemos destacar na vida de Ebede-Meleque: O temor gera fidelidade e a fidelidade gera salvação. O temor levou este homem a reconhecer que a mensagem de Jeremias era a verdade. A sua fidelidade lhe concedeu a conservação de sua vida. Veja o que a Palavra de Deus registra em Jr. 39. 15-18 “Ora, tinha vindo a Jeremias a palavra do Senhor, estando ele ainda encerrado no átrio da guarda, dizendo: Vai e fala a Ebede-Meleque, o etíope, dizendo: Assim diz o Senhor dos Exércitos, Deus de Israel: Eis que eu trarei as minhas palavras sobre esta cidade para mal e não para bem, e se cumprirão diante de ti naquele dia. A ti, porém, eu livrarei naquele dia, diz o Senhor, e não serás entregue nas mãos dos homens perante cuja face tu temes. Porque, certamente, te salvarei, e não cairás a espada, mas a tua alma terás por despojo, porquanto confiaste em mim, diz o Senhor.”

Ebede-Meleque, um escravo, estrangeiro, mas com duas características indispensáveis à vida de qualquer cristão: Temor e Fidelidade.



Em Cristo,
André Gonçalves.

sexta-feira, 12 de outubro de 2012

Dia das crianças - 12 de outubro

"Deixai vir a mim as crianças, e não as impeçais, porque de tais é o reino de Deus." Mc 10.14b

Meu sentimento neste momento é pedir a benção de Deus sobre a vida de todas nossas crianças, independente de quem sejam filhos (as). Que todas elas tenham a oportunidade de conhecer nosso Jesus, confiar e se entregar a Ele.

A Palavra de Deus deixou-nos exemplos de crianças que confiaram suas vidas às mãos do Senhor.

Isaque
José
Moisés
Samuel
Davi
Jesus

Ore por nossas crianças.

Em Cristo,
André Gonçalves

sexta-feira, 5 de outubro de 2012

Uzá e a desobediência.


II Sm 6

A Palavra de Deus sempre nos dá bons exemplos de como ele é zeloso, principalmente no que se refere à santidade e a obediência. Uzá é o exemplo de um consagrado homem a serviço do Senhor que ousou em lhe desobedecer, e este ato custou sua vida.

Davi era devoto, obediente, temente e zeloso pelas coisas de Deus. Em seu coração havia bom propósito em trazer a arca do Senhor para Jerusalém. Talvez Davi não soubesse, ou não se recordava, de que este santo utensílio da casa do Senhor não poderia ser transportado de outra maneira a não ser nos ombros dos sacerdotes. Se Davi não sabia, Uzá sabia (Êx 25. 12-15/ Js 3.8). Parece que Uzá queria poupar os seus ombros de carregar a arca e pensou que transportá-la em um carro de bois era mais cômodo e rápido.

O ato impensado deste sacerdote custou-lhe a vida. “E, chegando a eira de Nacom, estendeu Uzá a mão à arca de Deus e segurou-a, porque os bois a deixaram pender. Então, a ira do Senhor se acendeu contra Uzá, e Deus o feriu ali por esta imprudência, e morreu ali junto à arca de Deus.” II Sm 6.6-7

Imprudência significa literalmente irreverência. Nem mesmo os sacerdotes tinham permissão para tocar a arca ou olhar dentro dela, porque era muito sagrada. A arca não estava sendo transportada de acordo com as instruções de Deus. Se a arca tivesse sido transportada no ombro dos sacerdotes, como ordenara a lei, isso não teria acontecido.

A segunda tentativa de levar a arca foi bem sucedida porque os sacerdotes desta vez a transportaram de maneira correta, ou seja, em seus ombros. A presença de Deus deve ser conduzida por pessoas e não por coisas. II Sm 6.13.

Devemos atentar à Palavra de Deus para não cometermos os mesmos erros e aprendermos que sempre que desobedecermos aos mandamentos de Deus seremos levados ao erro. Tenha em mente que a desobediência e a rebeldia lhe transportarão à queda.


Em Cristo,
André Gonçalves.

quinta-feira, 30 de agosto de 2012

Indicação Literária


“Há pelo menos três razões pelas quais o amigo leitor se beneficiará da obra do Pr. Marcelo:
      Em primeiro lugar, trata-se de uma obra concisa sobre a vida e os ensinos de Paulo. Em segundo lugar, deve-se destacar o aspecto prático deste opúsculo. Há muitas obras que chegam as mãos do leitor, mas não conseguem atingir seu coração. Finalmente, é necessário dizer que o autor dá suficiente atenção à escatologia. Nem todos se lembram que a escatologia é a referência teológica principal do Novo Testamento.
      Todavia, podemos dizer de coração que o maior mérito desta obra não está nos aspectos acima mencionados. Gostaria de  ressaltar que o que faz desse livro uma obra séria, útil e abençoadora em nosso confuso contexto religioso de hoje são duas coisas: o enfoque dado à importância do sofrimento na vida e no ensino de Paulo, e o fato de que o autor termina abordando o que significa ser um homem de Deus.
      Que Deus multiplique suas bênçãos na vida do amado leitor na apreciação desse rico opúsculo.”
        
        Luiz Sayão
        Teólogo. Hebraísta. Coordenador da Bíblia NVI (extraído do prefácio)


Você pode adquirir esta e outras obras do Pr. Marcelo Oliveira através do e-mail: marcello.remax@gmail.com

Mais informações sobre o autor, acesse:
http://davarelohim.com.br/               



Em Cristo,
André Gonçalves.

terça-feira, 21 de agosto de 2012

A Família


A lição da E.B.D. apresentada no domingo próximo passado foi de grande relevância para os alunos que participaram desta escola. Na série de lições da revista da E.B.D da CBC¹ estamos estudando neste trimestre sobre os salmos. O titulo da lição do dia 19 de agosto foi “A FAMILIA”.

      O desenvolvimento da lição falou muito comigo enquanto estudava a lição durante a semana, o que foi concluído durante a explicação da lição no domingo pela manhã. Fiquei a meditar sobre alguns tipos de famílias que são notórias em nossos dias. Fiz um rascunho, o aprimorei e compartilho este com os irmãos.

A leitura devocional está no Sl. 124
O texto áureo em Sl. 127.1
O texto base em Sl. 127. 1-5

Segue meu rascunho (clique na imagem para ampliá-la):


No primeiro exemplo temos a “Verdadeira Família Cristã” onde a mesma vive sob a autoridade da Palavra, logo existe temor, obediência e poder. Nesta família os pais são tementes a Deus, obedientes a Palavra e são cheios do Espírito Santo. Seus filhos são criados na admoestação do Senhor, e crescem em graça e sabedoria.


No segundo exemplo temos a “Família ímpia” que é o retrato de nossa sociedade, onde os pais não conhecem Deus e por isto não o temem. Não conhecem a Palavra e estão longe da verdade. São cheios de ira, maus pensamentos e emoções carnais. Seus filhos não os obedecem porque não tiveram uma boa base familiar, o que resulta em uma família desestruturada onde todos, embora morando na mesma casa, estão distantes uns dos outros.


No terceiro exemplo temos a “Família negligente” que é a família que embora esteja dentro da igreja, não vive sob a autoridade da Palavra, que está de lado e sem brilho. Os pais já não temem a Deus e também não crêem na autoridade da Palavra, e vivem sem o poder do Espírito Santo. Seus filhos não conhecem a verdade porque lhes não é ensinada, logo não são criados na admoestação do Senhor.

O Senhor nos desperte e dê graça, pois os dias são maus.



Em Cristo,
André Gonçalves.
______________________________
¹ CBC – Convenção Batista Conservadora.

sábado, 18 de agosto de 2012

Semente


Gl. 6.7 “Não erreis: Deus não se deixa escarnecer, porque tudo o que o homem semear, isso também ceifará.”

            Deus tem o momento certo para todas as sementes que você plantar. Sementes boas e sementes más. Deus tem época para cada semente que plantamos. Sua época nem sempre é a nossa. Algumas vezes a época certa significa um retorno rápido. Algumas vezes significa um processo de retorno lento que pode demorar anos, até mesmo uma vida.

            Mas podemos contar com três coisas: Primeiro, Deus fará com que haja uma colheita de nossas sementes. Segundo, nunca é cedo ou tarde demais, ele está sempre certo em relação ao tempo com nossos melhores interesses no coração. Terceiro, nossa colheita trará a mesma natureza das sementes semeadas. As boas sementes trarão boas colheitas, as más sementes trarão más colheitas.

            O que devemos fazer no período de crescimento de nossas sementes?

1 - Recusar-se a desanimar;
2 - Determinar-se a manter nossa fé viva e ativa;
3 - Dar e continuar dando, amar e continuar amando.

            Lembre-se que a “lei de semear e colher” aplica-se a todos. Semeie somente aquilo que deseja colher. Deus garante que a colheita chegará.

            Saiba disso, sua colheita é garantida. Continue esperando.
Oral Roberts.



Em Cristo,
André Gonçalves.

segunda-feira, 6 de agosto de 2012

Indicação literária


Livro:
Erros Escatológicos que os Pregadores Devem Evitar.

Já ouviu estudos e pregações afirmando que as profecias do Apocalipse já se cumpriram, Israel e os iluminatis são aliados, que não acontecerá o Milênio, e não tinha subsídios para refutá-las?
Neste novo livro do pastor Ciro Zibordi você encontrará de uma forma clara e bem-humorada, explicações tanto para as profecias do Apocalipse quanto para as mais variadas teorias da conspiração que tem assustado a muitos.

O autor:
Ciro Sanches Zibordi é pastor, escritor, membro da Casa de Letras Emílio Conde e da Academia Evangélica de Letras do Brasil. Autor do Best-seller “Erros que os pregadores devem evitar” e das obras “Mais erros que os pregadores devem evitar”, “Erros que os adoradores devem evitar”, “Evangelhos que Paulo jamais pregaria”, “Adolescentes S/A” e “Perguntas intrigantes que os jovens costumam fazer”. É ainda co-autor da obra “Teologia Sistemática Pentecostal”, todos editados pela CPAD.

Indico e recomendo este livro aos que amam a Palavra de Deus. Em dias de confusão espiritual, esfriamento e o crescente surgimento de heresias, este livro veio em boa hora.

Você pode adquirir esta e outras obras do pastor Ciro Zibordi nestes endereços:



Em Cristo,
          André Gonçalves.

quinta-feira, 2 de agosto de 2012

O que queres ser?


“Vós sois o sal da terra; mas se o sal se tornar insípido, com que se há de restaurar-lhe o sabor? para nada mais presta, senão para ser lançado fora, e ser pisado pelos homens.
Vós sois a luz do mundo. Não se pode esconder uma cidade situada sobre um monte.” Mat. 5.13,14

Sal e luz. Quando há sal, há sabor. Quando há luz, há brilho.

Se como defensores do Evangelho deixarmos de ser sal e luz, para que serviremos? Com certeza não é para glorificar o nome de Cristo. Ser sal e luz é mais que nos identificar com Ele, é viver para Ele e por Ele. Rom. 11.36

O Senhor nos chama para uma mudança de posição, para uma vida de atitude. Qual é o seu estado? Sal e Luz? Glória para Ele!

Pense nisso!


Em Cristo,
André Gonçalves.

quarta-feira, 25 de julho de 2012

VI Aniversário Departamento de Homens - Candiota - RS

"O que vencer será vestido de vestes brancas, e de maneira nenhuma riscarei o seu nome do livro da vida." Ap. 3.5


Preletor: Pr. Claudio Lima - Rosário do Sul - RS
Louvor: Quarteto Docsa - Bagé - RS
















sexta-feira, 6 de julho de 2012

Confrontando os acontecimentos.


Nunca na história nosso país foi tão religioso, onde o numero de evangélicos está em crescimento progressivo. Boa notícia? Quem dera!

Seria uma excelente notícia se o cristianismo contemporâneo fosse comprometido apenas com a Palavra de Deus. A realidade é bem diferente, pois os crentes modernos não prezam a Palavra de Deus e tão pouco expressam temor ao Deus da Palavra (Jo 5.39). Priorizam as bênçãos materiais, o antropocentrismo, a vida secular e os entretenimentos.

O resultado de um cristianismo sem cruz, renuncia e conversão, é o crescimento da apostasia¹ e o surgimento de falsos mestres. Às vezes fico a pensar: Como pode tantas pessoas (milhares) serem enganadas por estes falsos apóstolos de nosso tempo? A resposta está na própria Palavra de Deus, aquela que os “modernos” cristãos (??) desprezam. Assim diz a Palavra de Deus: “Mas o Espírito expressamente diz que, nos últimos tempos, apostatarão alguns da fé, dando ouvidos a espíritos enganadores e a doutrina de demônios, pela hipocrisia de homens que falam mentiras, tendo cauterizada a sua própria consciência.” II Tm. 4. 1,2. Diante do exposto não resta duvidas que estes tempos viriam, e tem se multiplicado.

As multidões ávidas por milagres, manifestações sobrenaturais e experiências “inefáveis”, correm para catedrais, mega tempos e concentrações em massa. Empregam esforço e recursos financeiros em troca bênçãos, curas e muitas promessas. Todas sendo levadas pelo engano. Falo com tristeza, porque gostaria de presenciar outra realidade. Gostaria de ver pessoas convertidas, desposadas da velha natureza, vidas transformadas e comprometidas com a verdade. É dura a realidade, quando presenciamos um evangelho interesseiro, descrente, fazendo concessões com mundo, como que se a Palavra de Deus fosse moeda de mercadores.

Os milagres até acontecem nos mega templos e catedrais, mas que espírito age nestes lugares, quem são os milagreiros e para quem é a gloria? Veja as palavras de Jesus em Mt 7. 15,16 “Acautelai-vos, porém, dos falsos profetas, que vêm até vós vestidos como ovelhas, mas interiormente são lobos devoradores. Por seus frutos os conhecereis. Porventura, colhem-se uvas dos espinheiros ou figos dos abrolhos?” Veja o texto de I Cor 11. 13 – 15 “Porque tais falsos apóstolos são obreiros fraudulentos, transfigurando-se em apóstolos de Cristo. E não é maravilha, porque o próprio satanás se transfigura em anjo de luz. Não é muito, pois, que os seus ministros se transfigurem em ministros da justiça, o fim dos quais será conforme as suas obras.”

É tempo de vigiar, orar, buscar a sabedoria e discernimento do alto.


Em Cristo,
André Gonçalves.

¹ Apostasia – gr = apostasia/apostasion – deserção da verdade, decair, abandonar.

quarta-feira, 6 de junho de 2012

Os dias são findos.


“O céu e a terra passarão, mas as minhas palavras não hão de passar.” Mat. 24.35. Assim nos advertiu Jesus acerca dos fins dos tempos. O mundo parece estar acelerado de maneira que nós não conseguimos acompanhar este ritmo, e quem não se moderniza fica para trás. Por isso muitas vezes o crente é chamado de quadrado, pois insiste em não acompanhar certos modernismos e influências externas, principalmente correlacionadas ao comportamento.

            Tudo gira em torno desta vida, bens, fama, prosperidade, saúde. Enfim, a humanidade é treinada a focar apenas nesta vida, porém existe uma vida futura, e onde passarás a eternidade?

            Irmãos (ãs) se nós somos cristãos (seguidores de Cristo) devemos não apenas nos identificar com Ele, mas também viver como Ele nos ensina através de sua Palavra. Ouso afirmar que dentro da Igreja mais da metade dos crentes pega sua Bíblia apenas quando vai ao culto. O que eles aprendem das Escrituras, se não meditam nelas? (Jo. 5.39). E o pior, a taxa de frequência à casa de Deus está em declínio acelerado.
           
Fala-se muito em tempo de avivamento, mas gostaria que este tempo presente fosse tempo de despertamento.

            Muitos sinais hoje sugerem que o governo do nosso mundo está se tornando cada vez mais globalizado. Os sistemas financeiros estão essencialmente globalizados nos nossos dias, o comércio também, com a introdução da Internet e os tratados cada vez abrangentes do livre-comércio. Vemos a convergência na liderança política do mundo, tais como a Comunidade Econômica Européia e o poder e jurisdição cada vez maiores das Nações Unidas. Lastimavelmente, também percebemos sinais da crescente idolatria em nosso mundo. O movimento da nova era promove um tipo de espiritualismo que ensina que todos nós somos nossos deuses. Muitas igrejas deixam Cristo fora do centro de seus ensinos e garantem aos adeptos que basta viver honestamente para chegar ao céu. Uma injunção cada vez mais crescente está impondo a “tolerância” ao comportamento imoral, ao passo que cresce igualmente a intolerância para com os valores cristãos, tais como a abstinência do sexo antes do casamento, a santidade do matrimônio, e da família (heterossexual - ênfase minha) e a pureza sexual. Certamente, o tempo determinado já está próximo. ¹

É tempo de despertar do sono!


Em Cristo,
André Gonçalves.


Bibliografia;
¹ Halley, Henry H. – Manual Bíblico de Halley, pág. 759. Ed. Vida.

segunda-feira, 28 de maio de 2012

Nosso Mestre - Nomes.


Nomes e títulos aplicados ao nosso Senhor nas Escrituras.

Cristo;
Messias;
Salvador;
Redentor;
Maravilhoso Conselheiro;
Testemunha fiel;
Palavra de Deus;
Verdade;
Luz do mundo;
Caminho;
Bom Pastor;
Mediador;
Libertador;
Grande sumo sacerdote;
Autor e consumador da fé;
Fonte da salvação;
Intercessor;
Filho de Deus;
Filho do Homem;
Deus;
Santo de Deus;
Filho Unigênito;
Deus Poderoso;
Imagem de Deus;
Pai Eterno;
Senhor;
Dono de Tudo;
Senhor da glória;
Senhor dos senhores;
Bendito e único soberano;
Rei de Israel;
Reis dos reis;
Soberano dos reis da terra;
Príncipe da Vida;
Príncipe da Paz;
Filho de Davi;
Renovo;
Raiz e Descendente de Davi;
Resplandecente Estrela da Manhã;
Emanuel;
Segundo Adão;
Cordeiro de Deus;
Leão da tribo de Judá;
Alfa e Ômega;
Primeiro e Último;
Princípio e Fim;
Soberano da criação de Deus;
Primogênito de toda a criação;
Amém;
Cristo.


Em Cristo,
André Gonçalves.


Bibliografia:
Halley – Manual Bíblico de, Ed. Vida – pg. 443

terça-feira, 15 de maio de 2012

Sujeitai-vos, pois, a Deus...


...resisti ao diabo, e ele fugirá de vós. Tg 4.7

O resultado final do que está descrito no versículo acima depende de um processo que não pode haver falhas. Primeiramente devemos nos sujeitar a Deus para que possamos resistir o diabo, que consequentemente fugirá de nós.

Sujeitai-vos, pois, a Deus.
            Na maioria das vezes costumo ver pessoas ávidas por resultados, sem antes sequer conhecer o Deus verdadeiro. Acredito que com a expansão de evangelhos que Paulo jamais pregaria ¹,  estamos presenciando pessoas treinadas a tratar Deus como seu distribuidor de bênçãos pessoal. É claro que Deus abençoa seus filhos materialmente, mas prefiro acreditar que ele, neste tempo, procura muito mais nos abençoar espiritualmente, porque isto é mais do que uma necessidade em nossa vida. Na medida em que o tempo passa as artimanhas do diabo estão cada vez mais sutis. Na antiguidade nosso adversário procurou acabar com a fé matando os cristãos primitivos, e não foram poucas as perseguições, e quanto mais crentes ele matava mais ainda se convertiam. Veja, se convertiam não se convenciam. Mas sua estratégia mudou com o passar do tempo e ele começou a introduzir o mundo para dentro da igreja, fazendo assim uma mistura, sem falar na sua estratégia de misturar estado com igreja, bom, a esse respeito a historia já nos havia deixado alguns exemplos que não deram certo como no tempo do Imperador romano Constantino que uniu igreja e estado. Estamos em ano eleitoral e a cena irá se repetir novamente.

            A falta de temor leva o ser humano as mais diversas e absurdas atitudes, desprezando a santidade e juízo de Deus. O livro de Cantares, que pela maioria dos estudiosos é atribuído a Salomão, relata o pensamento de um homem que meditou profundamente sobre a vida humana, com suas injustiças, decepções e uma vida longe do temor de Deus. Mas este homem no fim de seus dias volta-se para Deus e descobre verdades absolutas e consoladoras. No final do livro, mais especificamente nos vs. 12 e 13 do cap. 12, está a chave interpretativa, onde o autor afirma que é preciso obedecer a Deus porque ele há de pedir contas de tudo a todas as pessoas Ec. 12. 13,14. Diante disto é importante observar que Deus está atento a todo que a ele teme. Temer não é ter medo, mas sim respeito (Hb 12. 28,29), amor (Mt 22.37), obediência (At 10. 34,35II Cor 7.1) e adoração (Sl 29.2).

            Infelizmente presenciamos vidas que um dia estão lá no céu, com uma vida consagrada, coração quebrantado, desejoso pela Palavra, mas em seguida já estão negando a fé, desprezando a graça e a misericórdia, são pessoas com uma vida instável na fé. O vencedor que tem comunhão íntima com Deus é aquele que vive sob a autoridade da Palavra, na dependência de Deus e a cada dia reconhece o favor imerecido que recebeu do Eterno.

Resistir ao diabo.
            Agora estamos falando de alguém que já conhece Deus através da sua Palavra, que consagra sua vida e que vive em uma batalha diária contra satanás, nosso adversário. Resistir o diabo depende primeiramente de termos temor a Deus, veja o que diz o texto de Ec 12.13 “...Teme a Deus e guarda os seus mandamentos, porque este é o dever de todo homem.” A Palavra de Deus diz no Sl 34.7 que o anjo do Senhor acampa-se ao redor dos que o temem e os livra, veja, dos que "o temem". Mas também está escrito em I Pd 5.8 que o diabo, nosso adversário anda ao derredor, bramando como leão, buscando a quem possa tragar. Ao redor do que teme a Deus está o anjo do Senhor, mas ao derredor está satanás, buscando a quem possa devorar. Quem não teme ao Senhor é presa fácil para satanás.

            Vigilância faz parte do processo de resistir o diabo, veja o exemplo de Davi, um homem segundo o coração de Deus, que em um determinado momento de sua vida estava ocioso, pois a Palavra nos dias que no tempo dos reis irem a guerra Davi estava em casa, cometeu os mais terríveis pecados, adultério e um homicídio contra um dos seus servos mais fiéis. Mas Davi se arrependeu profundamente, mas a consequência do seu pecado permaneceu, pois a espada jamais se apartou da sua casa. Resista a astúcia cilada, recuse a oferta do tentador e Deus lhe dará vitória em Cristo Jesus nosso Senhor. O principio da vitória é: teme a Deus e guarda os seus mandamentos, porque este é o dever de todo homem!


Em Cristo,
André Gonçalves.

 Recomendo:
¹ Evangelhos que Paulo jamais pregaria – Ciro Sanches Zibordi – CPAD.
Related Posts with Thumbnails